• Ricardo Rochman

Fundos Multimercados Maiores de 21 anos

Continuando a série sobre fundos com mais de 21 anos, levantamos os fundos de investimento multimercados (conhecidos também como hedge funds) que completaram pelo menos 21 anos (atingiram a maioridade absoluta) em 30 de novembro de 2020, possuíam 100 ou mais cotistas, mas diferentemente do artigo sobre fundos de ações, tivemos que retirar a restrição dos fundos possuírem mais que R$ 100 milhões de patrimônio líquido.


A partir do banco de dados original de 10670 fundos multimercados chegamos a 39 fundos que atendiam as restrições de idade e cotistas, o tamanho da amostra restante é pequeno, pois o crescimento dos fundos multimercados é mais recente do que dos fundos de ações (e a sobrevivência dos fundos multimercados é mais complicada).


Dos 39 fundos multimercados disponíveis, calculamos a taxa de retorno acumulada nos 21 anos findos em 30/11/2020, e selecionamos os 9 fundos com as maiores rentabilidades (que superaram a taxa DI no período) que apresentamos a seguir:



Como referência o IBOVESPA no período rendeu 690,3% e o CDI rendeu 1075,8%, os 9 fundos superaram esses dois benchmarks, e os 4 primeiros fundos atingiram taxas de retorno anualizadas que impressionam, e que os investidores tem que colocar no radar.


No gráfico a seguir apresentamos a contribuição média ao retorno do fundo de cada um dos anos dentro do período estudado (a soma dos percentuais é 100%), e 2013 foi o ano que mais contribuiu (com 10,4%) para o retorno acumulado dos fundos:



Diferente dos fundos de ações, os multimercados tem menor volatilidade (mais estabilidade de rentabilidade), pois não tiveram em média nenhum ano com contribuição negativa, apesar de grandes crises como a de 2008 e 2015. Uma explicação para isto é que os multimercados aproveitaram enormemente as altas taxas de juros praticadas no Brasil.


Olhando o gráfico anterior da contribuição média ao retorno do fundo de cada um dos anos, e o gráfico seguinte que exibe as maiores taxas SELIC Meta praticadas em cada ano, pode-se notar que quanto maior foi a taxa SELIC no ano maior foi a contribuição daquele ano no retorno acumulado do fundo, a correlação entre a SELIC e contribuição anual foi de 0,85 aproximadamente (a maior correlação possível é 1).



Assim sendo, os fundos multimercados surfaram bem o período de altas taxas de juros, mas aproximadamente 76% deles não conseguiram superar o desempenho do CDI (que foi menor do que da SELIC) no período de 21 anos.


Ou seja, os investidores devem tomar cuidado antes de investir, sempre analisar bem o desempenho dos fundos, preferencialmente de histórico longo (3 ou mais anos de preferência) antes de direcionar seus recursos para um fundo multimercado, evitando modismos e ficar pagando taxas de administração e performance para gestores que nem conseguem entregar a rentabilidade da taxa DI.





#fundos #multimercados #investimentos #fundosmultimercados

134 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo