• Ricardo Rochman

Não embarque em corrida do ouro

Nesta quinta-feira (09/09/2021) começou a temporada 2021/22 de futebol americano da NFL, algo que eu aguardava por aproximadamente 7 meses para enfim ver novamente o meu time, o San Francisco 49ers. GO NINERS!!!


Aliás, o nome 49ers é uma homenagem aos garimpeiros que desembarcaram no porto de San Francisco em 1849 para participar da famosa Gold Rush, a corrida do ouro, que levou muita gente de várias partes do mundo e prosperidade para a região, tanto que San Francisco ainda tem muitos marcos relacionados a essa corrida.


Em 1848 James Marshall fez a descoberta de pepitas de ouro em um moinho que estava construindo juntamente com John Sutter no American River em Coloma na Califórnia. Os dois (inteligentemente) não divulgaram o achado, afinal quem encontra uma mina de ouro não espalha a notícia para os outros.


No entanto, um tal de Sam Brannan escutou a conversa de empregados de Marshall e Sutter, que mencionaram a descoberta do ouro, e teve a brilhante ideia (que não foi de garimpar ouro) de fornecer suprimentos para garimpagem (pás, peneiras etc) e faturar com isso. E para ganhar MUITO dinheiro, Brannan (que era jornalista também) foi o primeiro a divulgar aos quatro ventos o ouro encontrado. Inclusive, Brannan é considerado o primeiro milionário da corrida do ouro, que ficou rico vendendo insumos para os garimpeiros, mas sem precisar garimpar.


Outros também milionários com o comércio advindo da corrida do ouro, como Levi Strauss, que em 1853 foi para San Francisco para montar um comércio para os garimpeiros, fazendo fortuna dessa forma, e mais adiante criou uma tal de calça jeans (Levi´s) que era a preferida dos trabalhadores.

A história mostra que os garimpeiros foram os que menos ganharam com a corrida do ouro, pois gastavam muito com equipamentos e subsistência, e ficavam com pouco do ouro que encontravam.

Por isso muita atenção, se te apresentarem uma mina de ouro, grande chance de você ser o garimpeiro, que não vai ganhar grandes coisas e vai pagar muito caro por cursos e serviços de pessoas e empresas, difundidos pelas redes sociais, que não "garimpam", além de não ser o pioneiro que localizou a mina e extraiu dela o máximo possível.

Se pegar o texto acima e substituir o "ouro" por "criptomoedas", ou outras estratégias miraculosas de investimento, verá que a mensagem é clara. Atenção que minas de ouro não aparecem diariamente, e quem divulga muito talvez esteja fazendo como Sam Brannan, que ficou rico vendendo pás ao invés de extrair ouro.

#goniners


56 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo